Valéria Gurgel
"Ficção, Romance, Emoção, Aventura e suspense"
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
Quando o vírus passar
Quando o vírus passar
Valéria Gurgel
Quando o vírus passar, será que muitas coisas mudarão? Atitudes, sentimentos, condutas, pensamentos, talvez nossa emoção?
Muitos valores perdidos poderão ser reencontrados.
Muitas normas não respeitadas poderão ser aprendidas.
Muitos costumes, outrora vícios, poderão ser transformados.
Formas preconcebidas de necessidades primordiais poderão ser totalmente adaptadas.
Prejulgamentos, discriminações, desigualdades sociais poderão ser enfim repensadas.
Consumismos exacerbados, reduzidos ao valor do que realmente basta.
Vaidades exuberantes encobertas de máscaras, agora desmascaradas desafiando o monstro invisível.
Muitos sonhos adiados, tidos como impossíveis, poderão quiçá se tornarem prioridades e realizáveis?
Quando o vírus passar, sabemos que muitos de nós já não estaremos mais aqui, mas pode ficar um aprendizado para a posteridade, sobre a nossa fragilidade e igualdade.
Quando o vírus passar, eu só gostaria de poder estar no mesmo lugar. No meu aconchego do lar. E poder olhar para os meus, com satisfação e alegria, na certeza de que já não somos os mesmos, algo mudou. Já é tempo de sermos conscientes e viver em harmonia.
Quando o vírus passar, talvez muitos talvez poderão ter virado certezas. Muitos ódios poderão ter virado perdões. Dívidas perdoadas? Desacordos acordados? Desajustes ajustados? O pêndulo do bem e do mal, do certo e do errado poderá ter entrado em equilíbrio?  E muitos egoístas poderão ter repensado o verdadeiro valor do ser e do ter!
Quando o vírus passar, muitos poderão ter aprendido olhar para as estrelas e descobrir que a distância entre elas e nós é bem menor que podíamos imaginar. E o eixo oscilante do globo possa simbolizar nosso reequilíbrio!
Quando o vírus passar e muitos puderem novamente caminhar pelas praças livremente, os passos já não serão desgovernados na imensidão, e sim cautelosos observando sua própria missão.
Quando o vírus passar, deixaremos entrar o sol do brilho de cada olhar com total gratidão. E aquecermo-nos no calor de abraços humanos, quantas vezes substituídos por emojis virtuais.
Quando o vírus passar, como um cometa deixando um rastro no céu, nosso planeta poderá ser lembrado, como dias em que a Terra viveu momentos de trevas e escuridão, um período de eclipse total, que enobreceu a alma e despertou o coração.    

Valéria Gurgel
Enviado por Valéria Gurgel em 26/03/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários