Valéria Gurgel
"Ficção, Romance, Emoção, Aventura e suspense"
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
SAIBA QUANDO FOI E QUEM CRIOU A PRIMEIRA VACINA NO MUNDO

A Primeira Vacina de que se tem registro foi criada por Edward Jenner no século XVIII. Jenner nasceu em maio de 1749, na Inglaterra, e dedicou cerca de 20 anos de sua vida aos estudos sobre varíola.

Jenner desenvolveu a vacina a partir de outra doença, a Cowpox (tipo de varíola que acometia as vacas), assemelhava-se à varíola humana pela formação de pústulas (lesões com pus).
Foi em 1798 que o termo “Vacina” surgiu pela primeira vez, graças a uma experiência do médico e cientista inglês Edward Jenner. Ele ouviu relatos de que trabalhadores da zona rural não pegavam varíola, pois já haviam tido a varíola bovina, de menor impacto no corpo humano.

Ele percebeu que as pessoas que ordenhavam as vacas adquiriam imunidade à varíola humana.
Diante dessa observação, em 1796, Jenner inoculou o pus presente em uma lesão de uma ordenhadora chamada Sarah Nelmes, que possuía a doença (cowpox), em um garoto de oito anos de nome James Phipps. Phipps adquiriu a infecção de forma leve e, após dez dias, estava curado. Posteriormente, Jenner inoculou em Phipps pus de uma pessoa com varíola, e o garoto nada sofreu. Surgia aí a primeira vacina.

O médico continuou sua experiência, repetindo o processo em mais pessoas. Em 1798, comunicou sua descoberta em um trabalho intitulado “Um Inquérito sobre as Causas e os Efeitos da Vacina da Varíola”. Apesar de enfrentar resistência, em pouco tempo, sua descoberta foi reconhecida e espalhou-se pelo mundo. Em 1799, foi criado o primeiro Instituto Vacínico em Londres e, em 1800, a Marinha britânica começou a adotar a vacinação. A vacina chegou ao Brasil em 1804, trazida pelo Marquês de Barbacena.

A Varíola é a única doença infecciosa erradicada no mundo todo, por meio de uma Vacina. Mas, a Poliomielite, o Sarampo, a Difteria e a Rubéola já chegaram a zerar casos no Brasil pela vacinação.
As Vacinas mais modernas, por fim, são produzidas com base no DNA ou RNA do agente, utilizando a recombinação genética. O desenvolvimento de técnicas mais aprimoradas para a confecção de novas Vacinas garante ao processo de imunização maior segurança e eficiência.

As vacinas são substâncias constituídas por agentes patogênicos (vírus ou bactérias), vivos ou mortos, ou seus derivados. Elas estimulam o sistema imune a produzir anticorpos (proteínas que atuam na defesa do organismo), os quais atuam contra os agentes patogênicos causadores de infecções.

A conscientização sobre a importância da vacina é um assunto bastante discutido atualmente. Elas atuam na defesa do organismo contra agentes infecciosos e bacterianos. Doenças como o Sarampo, Meningite, Coqueluche, Hepatite, entre outras, hoje, estão controladas graças ao elevado índice de imunização.

A importância da vacinação vai muito além da prevenção individual. Ao se vacinar, você está ajudando toda a comunidade a diminuir os casos de determinada doença. Vacinas são substâncias que possuem como função estimular nosso corpo a produzir respostas imunológicas a fim de nos proteger contra determinada doença.

Nesses tenebrosos tempos de pandemia do COVID 19 que estamos vivenciando no mundo inteiro, é sempre bom entender o que é uma Vacina e como ela age, ajudando o nosso organismo a criar ou até mesmo ativar nossos anticorpos para resistirmos à doença.

Sabemos que todos nós produzimos defesas naturais em nosso corpo, mas, em meio a uma pandemia mundial, ficamos expostos à circulação desse vírus de uma forma extraordinariamente descontrolada e agressiva.

Devido também à alimentações deficientes de vitaminas e nutrientes necessárias ao bom funcionamento de nosso organismo enfraquecemos o metabolismo de defesa de nosso corpo. Sem falar de tanta desnutrição provocada por falta de condições financeiras para se alimentar no mundo todo, ou até mesmo por maus hábitos alimentares, alimentos contaminados por agrotóxicos, falta de estrutura para se manter uma boa higiene das mãos, dos alimentos, das nossas casas, nos tornamos cada vez mais vulneráveis e sujeitos a nos contaminar Pelo COVID19 e também por diversas outras enfermidades.

É importante ler fontes seguras, artigos científicos, conhecer como se dá todo esse processo da origem e eficácias das vacinas para entender como é fundamental você se vacinar.

Faça a sua parte! Não custa nada você ajudar o mundo a superar esse momento tão difícil. Busque se informar. São pequenas, mas grandiosas atitudes que você pode praticar.

Use a máscara de maneira correta.
Fique em casa o máximo que puder.
Use o álcool para desinfetar as suas mãos e objetos que usar.
Evite aglomeração.

O Vírus é oportunista e não escolhe quem ele vai contaminar. Crianças, jovens, adultos, idosos. Rico, pobre, famosos, pessoa comum, todos estamos sujeitos a adoecer. E se ele nos pega desprevenido, pode complicar a nossa vida e a dos outros. E pagaremos um preço muito alto: A vida, e não tem como reparar essa tamanha perda.

Não espere que morra alguém querido de sua família, amigo, conhecido para você acreditar que precisa agir de forma responsável.
A Pandemia está nos ensinando muitas coisas e nos fazendo também refletir.
O que é empatia?
Você sabe o que é! Você pode, você precisa praticar a empatia pelo outro!
O que é responsabilidade?
Você sabe o que é! Você pode, você precisa ser responsável e ser um exemplo para a sua família, para seus amigos, para seus vizinhos, para a sociedade, para seu país, para o mundo!
O que é consciência?
Você sabe o que é! Você pode, você precisa ter consciência em suas atitudes em meio a uma pandemia! Faça a sua parte!
Lembre-se que o cuidado com você implica também no cuidado com o outro!

Somente assim venceremos esse agressor invisível do século XXI.

Não se esqueça também de ter paciência, coragem, fé e muita gratidão no coração, a todos os que estão trabalhando na linha de frente em meio a esse caos mundial. Cientistas, médicos, dentistas, farmacêuticos, enfermeiros, faxineiros, professores, motoristas, jornalistas e centenas de outros profissionais e todos os que precisam sair realmente de casa para trabalhar e tentar manter um certo equilíbrio apesar de tudo.
Por Valéria Gurgel
Fonte de pesquisa: Wikipédia / Brasil Escola

 
Valéria Gurgel
Enviado por Valéria Gurgel em 08/04/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários